19 março 2015

Das páginas para a tela: Simplesmente Acontece




Título: Simplesmente Acontece
Título Original: Love, Rosie
Lançamento: 2015
Duração: 1h42min
Direção: Christian Ditter
Nacionalidade: Reino Unido/ Alemanha
Gênero: Comédia/ Romance
 4/5

Os jovens britânicos Rosie (Lily Collins) e Alex (Sam Claflin) são amigos inseparáveis desde a infância, experimentando juntos as dificuldades amorosas, familiares e escolares. Embora exista uma atração entre eles, os dois mantêm a amizade acima de tudo. Um dia, Alex decide aceitar um convite para estudar medicina em Harvard, nos Estados Unidos. A distância entre eles faz com que nasçam os primeiros segredos, enquanto cada um encontra outros namorados e namoradas. Mas o destino continua atraindo Rosie e Alex um ao outro.



O filme conta a estória de dois melhores amigos, Rosie e Alex. Os dois se conhecem dês de pequenos e, ao longo da vida, vem criando laços ainda mais fortes. Após a formatura, os dois decidem tentar uma vaga em Universidades localizadas em Boston, nos Estados Unidos, mas algo acaba ficando entre o plano de ambos. Rosie fica grávida de um estranho. Alex terá que viajar sozinha, enquanto Rosie tentará construir sua vida em torno das novas possibilidades. Mas será que essa distância não fará os dois se distanciarem? Ou só irá fazer com que essa linda amizade fique ainda mais forte?

Gente, essa coluna é para comparar o filme com o livro no qual foi baseado, então, enquanto ler essa resenha, não fique pensando "Nossa, ela só compara o filme com o livro.", porque essa é exatamente a minha função aqui.


Bom, em primeiro lugar vou falar sobre a escolha dos atores. O Sam é um ator maravilhoso (com um sotaque magnífico), além de lindo e que se encaixou perfeitamente no papel de Alex. Já a Lily, sou suspeita pra falar, poque não gosto muito dela. Acho-a uma atriz muito artificial e que ganha os papeis que faz por causa do sobrenome que carrega (me julguem, se eu estiver errada), por isso não gostei da atuação dela como Rosie. A caracterização também não favoreceu. Para uma pessoa como eu, que já assistiu (e amou!) Um Dia, filme também baseado em um livro, viu que a transição de tempo dos personagens foi muito bem feita. O envelhecimento dos personagens ficou bem feito, mas esse não foi o exemplo de Simplesmente Acontece, com relação a Lily Collins. Ela parecia mais uma criança querendo se passar como adulta, o que não ajudou muito. Mas tudo bem.

O livro é bem mais longo do que o filme, passando vários anos. No filme, foi pulada mutias coisas (alguma sim com necessidade, mas outras fora ocultadas sem necessidade), alguns acontecimentos foram adiados, outros antecipados, o que confundiu um pouco a minha cabeça, mas tenho que admitir que a culpa foi um pouco minha, por ter lido o livro. Talvez, uma pessoa que não tenha lido o livro, possa ter entendido o filme mais do que eu.



Outros aspectos, como cenário, algumas falas adicionadas, o jeito que eles conseguiram transformar os e-mails, as cartas e os bilhetes do livro em cenas ficou muito bem. Foi um ótima trabalho, mas não foi maravilhosa por falha deles mesmos (e da Lily! HAHAHAHA!)

E O SPOILER DE CADA DIA, DEPOIS DOS DOIS PONTOS: PUFT! TODO MUNDO JÁ SABE. ELA FICA COM ELE NO FINAL. DUUUH.

Nenhum comentário:

Postar um comentário