10 de mar de 2015

Vai um filminho aí?: Flowers in the attic





Título: Jardim dos esquecidos
Título Original: Flowers in the attic
Lançamento: 2014
Duração: 86 min
Direção: Deborah Chow
Nacionalidade: Canadá
Gênero: Drama/ Romance
 4/5

Os Dollanganger pareciam a família perfeita, mas depois da morte inesperada do pai e cheios de dívidas para pagar, Chris (Mason Dye), Cathy (Kiernan Shipka), e os pequenos irmãos gêmeos Carrie (Ava Telek) e Cory (Maxwell Kovach) são levados pela mãe Corrine (Heather Graham) para irem morar na casa de seus avós, que são muito ricos. Acreditando que viverão uma vida de luxo e alegrias, os jovens são surpreendidos pela notícia de que terão que viver trancados em um sotão, porque os avós os consideram filhos do demônio já que seus pais eram parentes de sangue e nunca poderiam ter se casado e terem filhos. Com os constantes maltratos da avó Olivia Foxworth (Ellen Burstyn) e recebendo cada vez menos visitas de Corrine, Chris e Cathy se unem para cuidar dos irmãos mais novos, uma aproximação que a cada dia se torna mais perigosa e proibida.







O remake do filme, com o mesmo título, lançado em 1987, conta a estória dos Dollanganger , a família perfeita. A mãe, Corrine, e a esposa perfeita, linda, loira e adorável. O marido trabalhador e os filhos, Cathy, Christopher e os gêmeos, Cory e Carrie. Tudo esta indo muito bem para a família, até que o pai morrer. A família dos Dollanganger   tudo virando de cabeça para baixo, até que Corrine, tem a ideia de recorrer a sua mãe, alegando que sua família, de quem ela nunca havia falado antes, era rica e podia ajudá-los. Corrine e os filhos se mudam para Foxworth antiga casa dela. Mas chegando lá, Corrine revela que seu plano e reconquistar o pai, para que seu nome volta pra o testamento dele, por isso as crianças tem que ficarem trancadas em um quarto, para que o pai de Corrine não descubra que eles existem.
Mas nem tudo é tao simples quanto parece. Corrine esconde um segredo sobre o seu passado, que pode afetar na vida dos seus filhos, principalmente os mais velhos, Cathy e Christopher. Os dois passam a cuidar dos irmãos menores, como se fossem pais deles e, por conta dessa aproximação tão grande, surge um amor entre os dois.
Flowers in the attic, traz um tema muito delicado para a sociedade. Incesto, relacionamento entre membros da mesma família, como mãe e filho, irmão e irma, primo e prima e etc. O filme é baseado no primeiro volume de uma serie de livros "Foxworth".
O filme me chamou muito atenção por conta do seu título e do pôster. Foi, realmente, uma surpresa quando eu assisti o filme. Já li muito sobre esse assunto, mas o jeito que o tema foi explorado me surpreendeu. A descriminação por parte dos parentes, da religião, a própria visão das pessoas que estão cometendo o incesto... Foi bem articulado.
É um filme rápido e que, apesar de ter sido lançado em 2014, o cenário e bem mais antigo. Não só sobre o incesto, mas também sobre muitos outros assuntos, como o quão longe o ser humano pode chegar por causa do dinheiro ou coisas como essa.

O filme foi bom, mas ficou faltando um pouco de alguma coisa. Foi bom, mas poderia ter sido maravilhoso.

SPOILER APÓS OS DOIS PONTOS: CORRINE ACABA SE ESQUECENDO DOS FILHOS E TENTA MATÁ-LOS, PARA NÃO FICAR COM A RESPONSABILIDADE. CORY MORRE ENVENENADO PELA MÃE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário