22 junho 2015

Vai um filminho aí?: Hoje eu quero voltar sozinho




























TÍTULO: Hoje eu não quero voltar sozinho
TÍTULO ORIGINAL: Hoje eu não quero voltar sozinho
GÊNERO: Drama e Romance
NACIONALIDADE: Brasil
DURAÇÃO: 1h36min
DIRETOR: Daniel Ribeiro

Leonardo (Ghilherme Lobo), um adolescente cego, tenta lidar com a mãe superprotetora ao mesmo tempo em que busca sua independência. Quando Gabriel (Fabio Audi) chega na cidade, novos sentimentos começam a surgir em Leonardo, fazendo com que ele descubra mais sobre si mesmo e sua sexualidade. 


Fala, negada! Toda aqui o/
Vamos abrir a coluna "Vai um filminho aí?" com um filme nacional e comoveu muita gente ao redor do Brasil (e fora dele também), Hoje eu quero voltar sozinho.
Bom, esse filme, foi originado de um curta-metragem chamado, Hoje eu não quero voltar sozinho - você pode assistir esse curta- metragem no youtube -. Conta a estória de Leonardo, um garoto cego que tenta lidar com todos os problemas de adolescente. Independência, pais super protetores, identidade, coisas como essa. Leonardo é um garoto um pouco recluso, muito também por conta da sua cegueira, e a única amiga é Giovana, uma garota carismática e que faz tudo por ele, Giovana também nutre um sentimento a mais do que o de amizade por Leonardo, mas ele nunca percebe.

As coisas começam a mudar quando Gabriel, um novo aluno, entra na escola. Leonardo começa a encontrar nele coisas que ele nunca havia conhecido com ninguém. Giovana é deixada um pouco de lado, pelo garoto novo. Leonardo e Gabriel se tornam inseparáveis, descobrindo coisas novas juntos e passando por experiências maravilhosas.
Essa relação evolui para um grau de paixão. Leonardo começa a se sentir diferente com relação a Gabriel. Não da mesma maneira que ele sentia com Giovana, mas com um sentimento mais forte.

Leonardo começa a ser confrontado com essas escolhas que ele tem que fazer com relação a sua sexualidade. E, com Gabriel também, já que o garoto nunca tinha dado indícios de se sentir dessa forma.
Os dois, vão embarcar, juntos, em uma jornada de descoberta própria e na construção de uma identidade pessoal,  ainda com a presença do preconceito - nos dois sentidos, da cegueira e do homossexualismo - tentando derrubar todas as barreiras e quebrar certos tabus da sociedade.

Bom, não sou muito fã de filmes nacionais (tirando os filmes com Wagner Moura), mas esse filme é tão bom que, se eu não desse uma oportunidade, estaria perdendo uma estória maravilhosa.

Leonardo é um garoto como nenhum outro. Seu modo de pensar, seu modo de agir, a falta de medo ao falar o que pensa, falar sobre seus sentimentos, seus gostos e etc.


Os atores escolhidos para viverem Leonardo e Gabriel combinam perfeitamente com o papel. Eles trazem a emoção dos personagens, como se fossem eles mesmos. É visível o talento de ambos os garotos.

Não tenho muito mais o que fazer desse filme porque, só assistindo conseguimos entender realmente a estória dele e toda a emoção envolvida.


Nenhum comentário:

Postar um comentário