5 de out de 2016

Lançamento + Resenha: A nerd e o cafajeste [Young Editorial]

Título: A nerd e o cafajeste
Autora: Valéria Reis
Editora: Young Editorial
Nº de páginas: 240
 3/5
Júlia é uma menina órfã, deprimida e sem graça. Trabalha, estuda, lê, conversa com as amigas e morre de medo de praticamente tudo. Sua vida é um verdadeiro tédio, mas tudo pode mudar!  Com o começo da reforma da loja em que ela trabalha, seu amor platônico - o pintor - pode estar mais perto do que deveria. Um amor lindo, perfeito e eterno surge... Só que não! Poderá Júlia amar além de seus medos? Confiar além de suas perdas? Aventurar-se além de um romance juvenil?

 Júlia perdeu os pais aos treze anos, isso a deixou com marcas e medos profundos dentro de si. É uma garota quieta, tímida e inteligente, que tem as melhores amigas do mundo e uma mãe adotiva que sempre a ajuda e a apoia.

Júlia é apaixonada por Jhony, o famoso cafajeste da cidade que já pegou quase todas as meninas e é conhecido por onde vai, há muito tempo. Quando ele é contratado para ser o pintor da loja de vestidos de casamento da sua mãe adotiva, onde ela trabalha, Júlia é obrigada a conviver com seu amor platônico mais perto todos os dias. Até aí, tudo bem. Ela pode evita-lo e se manter afastada, mas quando Jhony começa a mostrar um interesse por ela, Júlia percebe que seu amor platônico pode não ser tão platônico assim.

Júlia é uma garota medrosa por conta de tudo que já viveu. Ela tem medo de altura, medo de animais exóticos, medo de esportes radicais e medo de se apegar. Porém, Jhony irá mostra-la que os medos precisam ser enfrentados de cara. Ele vai fazê-la se apaixonar ainda mais e viver a maior aventura da sua vida.

Mas será que pessoas tão diferentes como a nerd e o cafajeste vão conseguir superar seus medos, inseguranças, mágoas e conseguirem, finalmente, ficar juntos?



Se eu pudesse resumir esse livro em uma palavra só seria superficial. Foi um livro sem aprofundamento, mesmo os personagens parecendo amar muito um ao outro, não consegui captar essa profundidade nos sentimentos descritos.

Por se tratar de uma leitura rápida e fácil, deixa o leitor preso e ansioso para descobrir o desfecho. O tamanho do livro teve um lado bom e ruim ao mesmo tempo. Bom porque não deu tempo para enrolações e chatices, mas ruim porque o relacionamento dos personagens não pôde ser muito desenvolvido. Foi muito rápido. As coisas aconteciam com uma velocidade surpreendente que deixou a história um pouco ruim.

Achei o desenvolvimento da personagem principal, a Júlia, muito repentino e rápido. Jhony, uma pessoa aventureira, foi o responsável por fazê-la começar a viver a vida de uma maneira mais livre aventureira, mas Júlia passou por uma mudança de personalidade muito rápida. Acho que isso aconteceu também pelo livro ser tão curto.

O livro tem muitas cenas legais, mas também muitas cenas bem impossíveis e fantasiosas. Deixou a história um pouco irreal.

É uma história com muitas surpresas, mas continua sendo muito clichê. Faz parte daquele conjunto de livros que contam a mesma coisa (a mesma coisa literalmente) e só muda o nome dos personagens. Mesmo eu gostando de clichês, me decepcionei um pouco com esse.

Queria falar um pouco do trabalho da editora na capa e na diagramação do livro (o design dos capítulos) que ficaram muito lindos e apaixonantes. Está de parabéns.


A nerd e o cafajeste tem amor, aventuras e muito autodescobrimento. Recomendo para você que está procurando um romance bem água com açúcar para o final de semana.

SPOILER: Jhony só ficou com Júlia por causa de uma aposta que fez com os amigos.

QUOTES DO LIVRO


      



2 comentários:

  1. Quando a leitura é assim sempre tem um lado bom e outro ruim, o bom é porque termina rápido a leitura e o ruim e justamente por causa disso que certas coisas acabam sendo superficiais.
    Mas as vezes até que é bom ler um romancezinho, mesmo que tenham clichê. Quanto mais depois de uma leitura que foi densa.
    Beijos
    https://recolhendopalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. Eles sevem pra dar aquela "aliviada" depois de uma série grande ou de um livro muito intenso.

      Beijos!

      Excluir