22 novembro 2016

Dia de Nacional: A garota que eu nunca beijei


Título: A garota que eu nunca beijei
Autor: Suelen Perez de Azevedo
Editora: Chiado
Nº de páginas: 550
SKOOB
 3/5 
O que fazer quando seu melhor amigo é o motivo de seus mais espontâneos e sinceros sorrisos, mas ao mesmo tempo a razão de suas lágrimas e enxaquecas? Quando o amor e a amizade se dão as mãos e o seu coração já não sabe mais para onde ir...

Samantha e Diego são amigos há quatro anos e fazem tudo juntos. Desde assistir a filmes até tocar na mesma banda. Eis que surge das lembranças inesquecíveis do passado a ex e primeira namorada de Diego. Uma viagem rumo à cidade que se deixou para trás mudará para sempre a relação desses dois amigos. Música, drama, humor e reconhecimento de sentimentos até então desconhecidos e escondidos. E mais, saber que ainda se pode ter tudo.
Diego leva uma vida de nômade por conta da profissão de seu pai. Por muitos anos ele morou em várias cidades, sendo mudado de uma escola para outra, sem criar raízes. Mas quando finalmente começa a criar laços com alguém, Diego é forçado a ir embora.

Em Belo Horizonte, ele se apaixona por Diana, uma garota meiga, gentil e adorável e não quer deixá-la, mas seu pai vai se mudar para o Paraná e, diferente das outras vezes, vai viver permanentemente lá, para a tristeza de Diego. Mesmo com apenas 13 anos, Diego conhece a força do seu sentimento.

Obrigado a se mudar, ele faz uma promessa a Diana. Que no futuro, quanto ambos tivessem 18 anos, eles iriam se encontrar e voltar a ficar juntos. Enquanto isso, tentariam manter um relacionamento a distância. Infelizmente, logo nos primeiros dias, ambos decidem se separarem e seguirem seu rumo, mas mantendo a promessa.

Quatro longos anos passam e Diego é um outro jovem. Ele tem novos amigos, uma banda e novas aspirações para o futuro. Ele se tornou melhor amigo de Samantha, uma jovem linda e inteligente que toca na mesma banda que ele. Ambos são inseparáveis. Mas depois de alguns eventos, Diego começa a enxergar Samantha de outra forma, tentando entender o que realmente sente por ela.

Porém, surge uma oportunidade para a banda de Diego tocar em Belo Horizonte e o que ele mais teme, pode acontecer: Seu reencontro com Diana

Logo quando ele achou que estaria gostando de outra pessoa. E agora? Será que ele ainda ama Diana e a quer de volta ou dará chance aos novos sentimentos por Sam, a garota que sempre foi apaixonada por ele?



Mesmo se tratando de um livro grande, A garota que eu nunca beijei tem uma leitura muito rápida e corrida. Esse foi um ponto super positivo do livro.

Infelizmente, alguns pontos fizeram o livro deixar a desejar. O primeiro deles foi o personagem principal, Diego. Uma hora não quer, outra hora quer. Um personagem bem lerdo, bobo e que não amadureceu nada com o passar do tempo. Não gostei muito dele. Ficou óbvio para todo mundo o quanto Sam gostava dele e, na minha opinião, ele preferiu não enxergar isso. Achei a fixação dele ex namorada muito exagerada.

Outra coisa foi a passagem do tempo durante o livro. No início, a história é contada toda detalhadamente, depois tem um salto no tempo – de quatro anos – que eu achei que fugiu um pouco das primícias que a autora trouxe nos primeiros capítulos.

Mesmo se tratando de um clichê, achei que iria fugir um pouco do óbvio, mas não foi assim. A gente pôde deduzir o livro todo antes de chegar ao meio, mesmo a autora querendo colocar algum mistério ou algum segredo.

Não curto muito livros desse estilo, mas recomendo para quem gosta. Uma leitura rápida.


SPOILER: Ele fica com Sam no final.

2 comentários:

  1. Oi Lilian, que pena que não aquilo tudo né! Eu curti pra caramba a sinopse, é um livro que eu leria, mas esses pontos negativos me desanimaram.. :(

    Beijos Mila
    Daily of Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, eu gostaria de ter dado 3,5 estrelas. Mas se você estiver curiosa sobre ele, leia para tirar suas próprias conclusões.
      Beijos!

      Excluir