26 janeiro 2017

Saído do Forno

Garota do Cemitério – Os Impostores

Charlaine Harris, Christopher Golden e ilustração de Don Kramer



Ela adotou o nome Calexa Rose Dunhill, inspirada numa lápide do sombrio ambiente em que acordou, ferida e apavorada, sem qualquer lembrança de sua identidade, de quem a jogou lá para morrer ou mesmo do porquê.
Fez do cemitério o seu lar, vivendo escondida numa cripta. Mas Calexa não pode se esconder dos mortos – e, quando descobre que possui a estranha capacidade de ver as almas se desprenderem de seus corpos...
Então, certa noite, Calexa presencia um grupo de jovens praticando uma sinistra magia. Horrorizada, testemunha o ato insano que eles cometem. Quando o espírito da vítima abandona o corpo, ele entra em Calexa, atormentando sua mente com visões e lembranças que parecem não ser dela.
Agora, Calexa deve tomar uma decisão: continuar escondida para se proteger – afinal, alguém acredita que ela está morta – ou sair das sombras para trazer justiça ao angustiado espírito que foi até ela em busca de ajuda?
A verdade vive... escondida num cemitério.

SOBRE OS AUTORES:

Charlaine Harris, autora número 1 da lista de best-sellers do New York Times, publica romances nos gêneros mistério e fantasia há mais de trinta anos. A famosa série da HBO, True Blood, é baseada nos livros de Sookie Stackhouse. O sucesso de ambos fez dela uma das palestrantes mais requisitadas em convenções como a Comic-Con International, à qual foi convidada em 2010. Charlaine vive no sul dos EUA, onde sempre morou. Visite CharlaineHarris.com.

Christopher Golden é autor dos romances de Peter Octavian, best-sellers do New York Times, e da série juvenil de suspense Body of Evidence. Em colaboração com Mike Mignola, ele também escreveu dois romances ilustrados, incluindo Baltimore, or, The Steadfast Tin Soldier and the Vampire, que deu origem à série em quadrinhos Baltimore, finalista do Eisner Award. Golden nasceu e foi criado em Massachusetts, onde ainda vive com a família. Visite ChristopherGolden.com.

Don Kramer foi o responsável pela arte e as capas de inúmeros projetos na Marvel e na DC Comics, incluindo os quadrinhos mensais JSA e Detective Comics, protagonizados pelo Batman. Kramer também ilustrou a graphic novel Wonder Woman: Odyssey, que foi best-seller do New York Times. Ele mora em Illinois com seus dois filhos, Logan e Sienna. Visite DonKramerArt.com.

EDITORA ANDROSS


PUBLIQUE SEU CONTO DE AMOR EM LIVRO!

Se você escreve contos de amor e deseja ser publicado, eis a oportunidade. 

Você pode participar da coletânea SEM MAIS, O AMOR — CONTOS DE AMOR EM FORMA DE CARTAS, EMAILS, PÁGINAS DE DIÁRIO E OUTRAS FORMAS DE REGISTRO ESCRITO, organizada pelo escritor Leandro Schulai.

Qualquer pessoa pode participar. Para submeter um texto à avaliação, basta acessar o site da editora www.andross.com.br

O prazo para recebimento de textos vai até 30 de abril de 2017 e o lançamento será em outubro de 2017, no evento Livros em Pauta.

SINOPSE: Fernando Pessoa já dizia que “todas as cartas de amor são ridículas”. E afirmava veementemente: “não seriam cartas de amor se não fossem ridículas”. Mesmo não vivendo o suficiente para conhecer novas tecnologias de comunicação, o poeta sabia bem que a interação verdadeira entre duas pessoas que se amam se despe de vaidades e apresenta a pureza de um sorriso. SEM MAIS, O AMOR é uma coletânea de contos românticos em forma de cartas, emails, páginas de diário e outras formas de registro escrito. E o mais importante: são histórias ridículas! Exatamente como o poeta disse que tinham de ser.

Essa é sua oportunidade de se tornar um escritor!

19 comentários:

  1. O post é bem informativo, e achei a primeira sinopse bem diferente. Senti um pouco de falta de algo escrito pela autora do próprio post.

    ResponderExcluir
  2. Apesar de não querer publicar contos de amor, adorei o post! Beijos ☺

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo post. Ele nos chama a atenção e faz com que a gente queira lê-lo.
    Muito sucesso pra você.

    ResponderExcluir
  4. Nossa! Valeu muito pela dica da editora, estava procurando algo assim faz algum tempo. Eu não sei se quero publicar um dos meus livros que tenho pronto, mas com certeza vale a pena sondar a editora.

    Escrevo Contos e Poemas, dá uma passadinha lá depois:
    www.franklinsousa.com.br

    Se me permite a indicação, amei escrever esse:
    www.franklinsousa.com.br/o-misterio-da-rua-15/

    ResponderExcluir
  5. Bem interessante a enredo (achei até um pouco engraçado).
    A capa ficou parecendo aqueles quadrinhos da Marvel e DC (claro né, tem Don Kramer envolvido kk)

    Beijinhos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que tenha a oportunidade de lê-lo.
      Beijos!

      Excluir
  6. Apesar de a capa não me ter chamado muito a atenção, pois é um estilo bem diferente do que estou acostumada, talvez até ao lembrar as bandas desenhadas, a sinopse chamou-me à atenção, pelo próprio tema que trata e que tanto me interessa. Obrigada pela dica! ;)
    Beijos

    Pseudo Psicologia Barata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que possa ter a oportunidade de lê-lo. Obrigada pelo comentário.
      Beijos!

      Excluir
  7. Não conhecia mas já quero esse livro, rs. Adorei a resenha.

    Só não gostei mais do que o projeto da Editora Andross. Vou me informar, quem sabe não participo!

    show *{*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada!
      Espero que possa ter a oportunidade de participar.
      Beijos!

      Excluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia o livro, mas já o adorei pela sinopse. E, apesar de eu não querer me tornar escritora, achei o projeto da Editora Andross incrível.
    www.resenhasdelivros.com

    ResponderExcluir
  10. Adorei as novidades! Sou fanática por livros de mistérios *-* Garota do Cemitério parece fazer meu tipo.
    Não escrevo contos, mas gostei da iniciativa da Andross e talvez enviei um dos meus poemas, já que tem uma proposta também ao gênero rsrs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Espero que possa ter a oportunidade de lê-lo.
      Beijos!

      Excluir