31 julho 2017

Papo Literário: J. A. Redmerski




É com muito prazer e felicidade que eu venho publicar essa entrevista feita com a autora J. A. Redmerski, escritora das séries de sucesso Entre o agora e o nunca e A morte de Sarai. Muito obrigada, Jessica, por essa oportunidade! (Thank you very much Jessica for this opportunity!)

J. A. Redmerski, autora de best-sellers das listas do New York Times, do USA Today e do Wall Street Journal, mora em North Street Rock, Arkansas, com três filhos, dois gatos e um cão maltês. Ela adora televisão e livros diferentes, e é muito fã da série The Walking Dead.

Entre o Agora e o Nunca

Camryn Bennett é uma jovem de 20 anos que desistiu do amor desde que Ian, seu namorado, morreu num acidente de carro há um ano. Sua melhor amiga, Natalie, é a única capaz de animá-la. Mas a relação entre as duas fica abalada quando o namorado de Nat revela à Camryn que está apaixonado por ela. Perdida, sem saber o que fazer, Camryn vai para rodoviária e pega o primeiro ônibus interestadual, sem se importar com o destino.
Com uma carteira, um celular e uma pequena bolsa com alguns itens indispensáveis, Camryn embarca para Idaho. Mas o que ela não esperava era conhecer Andrew Parrish, um jovem sedutor e misterioso, a caminho para visitar o pai, que está morrendo de câncer. Andrew se aproxima da companheira de viagem, primeiro para protegê-la, mas logo uma conexão irresistível se forma entre os dois.
Camryn tenta lutar contra o sentimento, já que jurou nunca mais se apaixonar desde a morte de Ian. Andrew também tenta resistir, motivado pelos próprios segredos. Narrado em capítulos que alternam as vozes de Andrew e Camryn, Entre O Agora e O Nunca é uma história de amor e sexo, na qual os personagens testam seus limites, exploram seus desejos e buscam o caminho que os levará à felicidade. 

A Morte de Sarai

Sarai era uma típica adolescente americana: tinha o sonho de terminar o ensino médio e conseguir uma bolsa em alguma universidade. Mas com apenas 14 anos foi levada pela mãe para viver no México, ao lado de Javier, um poderoso traficante de drogas e mulheres. Ele se apaixonou pela garota e, desde a morte da mãe dela, a mantém em cativeiro. Apesar de não sofrer maus-tratos, Sarai convive com meninas que não têm a mesma sorte. 
Depois de nove anos trancada ali, no meio do deserto, ela praticamente esqueceu como é ter uma vida normal, mas nunca desistiu da ideia de escapar. Victor é um assassino de aluguel que, como Sarai, conviveu com morte e violência desde novo: foi treinado para matar a sangue frio. Quando ele chega à fortaleza para negociar um serviço, a jovem o vê como sua única oportunidade de fugir. Mas Victor é diferente dos outros homens que Sarai conheceu; parece inútil tentar ameaçá-lo ou seduzi-lo. Em “A Morte de Sarai”, primeiro volume da série Na Companhia de Assassinos, quando as circunstâncias tomam um rumo inesperado, os dois são obrigados a questionar tudo em que pensavam acreditar. Dedicado a ajudar a garota a recuperar sua liberdade, Victor se descobre disposto a arriscar tudo para salvá-la. E Sarai não entende por que sua vontade de ser livre de repente dá lugar ao desejo de se prender àquele homem misterioso para sempre.

1. First off, when you became a writer? And why? (Antes de tudo, quando você se tornou uma escritora? E porque?)
I started writing at the age of thirteen and I’ve been doing it ever since. I don’t remember what sparked the passion in me, all I remember was the feeling that I knew writing was the one thing I would always love and continue to do. I can’t imagine my life without it.
(Eu comecei a escrever quando tinha treze anos e venho fazendo isso desde essa idade. Eu não me lembro o que despertou a paixão em mim, mas tudo que eu lembro é o sentimento que eu sabia que escrever seria uma coisa que eu iria sempre amar e continuar a fazer. Não posso imaginar minha vida sem isso.)

2. Your books are a success in Brazil (The edge of never and Killing Sarai). There's a lot of difference between the stories. What inspired you to write both of them? (Seus livros são um sucesso no Brasil (Entre o agora e o nunca e A morte de Sarai). Existem muitas diferenças entre as histórias. O que te inspirou a escrevê-las?)
I can’t stick to one genre. I love writing all types of stories, and I think I’d start to feel claustrophobic if I had to write in the same genre all the time. I wrote THE EDGE OF NEVER after imagining for a long time what it would be like to travel the world with someone. And KILLING SARAI was inspired by the television show Dexter, and the movie Savages.
(Não consigo parar em um gênero. Eu amo escrever todos os tipos de histórias e eu acho que eu me sentiria claustrofóbica se escrevesse o mesmo gênero o tempo todo. Eu escrevi Entre o agora e o nunca depois de imaginar por muito tempo como seria viajar o mundo com alguém. E A morte de Sarai foi inspirada na série de televisão Dexter e no filme Savagens.)

3. How about the characters? They are very special and different. Do you get inspired by somebody to created them? (E sobre os personagens? Eles são muito diferentes. O que te inspirou a criá-los?)
I can’t say that any one person has ever inspired any of my characters before, but I have used parts of personalties from people I know or have seen.
(Eu não posso dizer nenhuma pessoa que foi uma inspiração para nenhum dos meus personagens, mas eu usei partes das personalidades de pessoas que eu conheço ou vi.)

4. Do you have a favorite character? And why? (Você tem um personagem favorito? E por que?)
I really don’t have a favorite character. I think I like a little about each one of them.
(Eu realmente não tenho um personagem favorito. Eu acho que gosto um pouco de cada um.)

5. Did you have any trouble to publish your book? (Você teve alguma dificuldade para publicar seu livro?)
Publishing is easier these days now with Amazon. I feel like I owe Amazon a huge thanks for making self-publishing what it is today, because I feel like I would absolutely still be in the difficult place I was in before I had success with THE EDGE OF NEVER.
(Publicar é mais fácil agora por causa da Amazon. Eu sinto como se devesse a Amazon um abraço de agradecimento por fazer a auto-publicação ser o que é hoje, porque eu sinto que eu ainda estaria na situação difícil que eu estava antes de ter sucesso com Entre o agora e o nunca.)

6. The brazilian fans are much dedicated and we wanna know if you have plans to come by? (Os fãs brasileiros são muito dedidacos e nós queremos saber se você tem planos para vim aqui?)
I would love to visit Brazil one day. But with my fear of flying on a plane, I will have to make arrangements to get there some other way.
(Eu amaria visitar o Brasil um dia. Mas com meu medo de viajar de avião, eu teria que fazer alguns arranjos para conseguir um outro jeito para ir.)

7. Can you say something to your brazilian fans? (Você pode dizer alguma coisa para seus fãs brasileiros?)
Thank you! For all of your support and your excitement and your dedication to my work! I love you all and appreciate everything you’ve given me. 😊
(Muito obrigada! Por todo suporte, ajuda e dedicação ao meu trabalho! Eu amo todos vocês e aprecio tudo que vocês me dão.)

8 comentários:

  1. Nossa que incrível!!! Parabéns pela entrevista.
    Eu não conhecia a autora. Tipo, já ouvi falar do livro "Entre o agora e o nunca" mas nem sabia do que se tratava. Foi bom saber mais ;-)
    ateoriadaslaranjas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi! Nossa, que tudo, parabéns pela entrevista eu adorei!
    Tinha Entre o agora e o nunca mas realmente não curti a leitura, mas a série Na companhia dos assassinos eu devorei, estou esperando ansiosamente o lançamento do quarto livro. Espero me surpreender.
    Beijo!
    http://www.leitoraencantada.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, muito legal essa série! Obrigada pelo comentário.
      Beijos!

      Excluir
  3. Que coisa mais incríveeeeeel ter conseguido essa entrevista! Amei demais saber mais sobre ela! Parabéns!

    Beijo!
    CONTROVÉRSIAS.

    ResponderExcluir
  4. Que poder entrevistar essa mulher hein!!!!! Parabéns pela entrevista! Espero que ela perca esse medo de avião e dê uma passadinha aqui um dia!

    Bjinhos,
    ❥ AmigaDelicada.com

    ResponderExcluir